É comum que conforme as pessoas que vivem em condomínio comecem a participar das atividades que acontecem no dia a dia, algumas delas sintam vontade de ser síndico profissional.

Seja pela remuneração, pelo prazer de exercitar suas habilidades de liderança ou pela flexibilidade de horários de trabalho, a profissão de síndico profissional tem atraído cada vez mais pessoas dispostas a gerir condomínios de forma profissional.

Neste artigo você vai aprender o que é um síndico profissional, qual sua diferença para o Síndico morador ou Síndico Orgânico, quem pode ser síndico profissional e o que fazer para se tornar síndico profissional.

 O que é um Síndico, antes de mais nada.

O Síndico é o gestor e responsável legal de um condomínio. 

Ele normalmente é uma pessoa que foi eleita por meio de uma assembleia geral para  gerenciar aquele bem comum entre os condôminos, no caso o condomínio.

Quero ser um síndico profissional, o que fazer? | Quero ser um sindico profissional o que fazer 4 scaled

O Síndico é o responsável por resolver questões financeiras, de ordem, segurança e limpeza do condomínio, quase sempre delegando para sua equipe ou contratando profissionais que possam ajudá-lo nessas demandas.

Uma boa curiosidade é que o termo síndico vem da palavra grega σύνδικος (sýndikos) que em uma tradução livre seria algo como “Patrocinador da Justiça”, termo que tem tudo a ver com a função de síndico já que de acordo com a lei ele é o responsável também para que se cumpra a Convenção Condominial e o Regimento Interno, que são como leis dentro dos condomínios.

O Código Civil(Lei 10.406/02) em seu artigo 1.347 define que o síndico pode ou não ser condômino, e uma vez que a gestão condominial torna-se cada vez mais complexa conforme os condomínios se sofisticam, tornou-se necessário o surgimento de um síndico capacitado a cumprir todas as obrigações da função de forma mais dedicada e com maior quantidade de recursos, que é comumente chamado de Síndico Profissional.

Quais as diferenças entre o Síndico Profissional e o Síndico Morador?

Talvez a diferença mais clara entre esses dois tipos de síndicos é a capacitação para exercer da função. 

Enquanto o Síndico Morador é um voluntário que mora no condomínio e muitas vezes não possui experiências passadas exercendo a ocupação de síndico, o Síndico Profissional faz muitas vezes cursos que o tornam aptos a criar rotinas e processos para gerenciar os condomínios com uma visão imparcial e voltada a obtenção de resultados positivos.

Quero ser um síndico profissional o que fazerOutra característica que muitas vezes difere entre os dois tipos de síndico é a remuneração: Enquanto a do síndico morador muitas vezes não é remunerado, o Síndico profissional recebe um salário definido entre o condomínio e ele no momento da contratação. Por não ser uma profissão regulamentada, não existe um piso ou teto de salário para síndicos profissionais, mas mais a frente no texto abordaremos essa questão. 

Como se tornar um síndico profissional?

O primeiro passo para que uma pessoa se torne um síndico profissional é que ela entenda como funciona um condomínio e quais as responsabilidades do síndico nesse funcionamento. 

De acordo com o artigo 1.347 do Código Civil, é dever o síndico:

I – convocar a assembléia dos condôminos;

II – representar ativa e passivamente o condomínio, praticando, em juízo ou fora dele, os atos necessários à defesa dos interesses comuns;

III – dar imediato conhecimento à assembléia da existência de procedimento judicial ou administrativo, de interesse do condomínio;

IV – cumprir e fazer cumprir a convenção, o regimento interno e as determinações das assembleias;

V – diligenciar a conservação e a guarda das partes comuns e zelar pela prestação dos serviços que interessam aos possuidores;

VI – elaborar o orçamento da receita e da despesa relativa a cada ano;

VII – cobrar dos condôminos as suas contribuições, bem como impor e cobrar as multas devidas;

VIII – prestar contas à assembléia, anualmente e quando exigidas;

IX – realizar o seguro da edificação.

Esse é o escopo da profissão de síndico.

O segundo passo é participar de cursos e capacitações para Síndicos Profissionais, pois além de saber o que são e o escopo de atuação do síndico, o síndico profissional também precisa de noções diversas que o ajudarão em sua gestão, como: conhecimentos em publicidade, marketing, comunicação e gestão de processos, pois ele terá que aprender como prospectar seus novos condomínios, o que fazer para ser eleito nesses condomínios e como ter processos eficientes para gerir mais de um condomínio.

Quero ser um síndico profissional o que fazerO terceiro item é buscar referências no mercado. para ter uma carreira de sucesso, seja como síndico profissional ou em qualquer outra área de atuação, é necessário entender primeiro como age o mercado e seus atuantes. Principalmente para a ocupação de síndico, que não tem regulamentação e, por isso, não tem regras de atuação. É indispensável que você entenda alguns processos como rotinas de atendimento presencial e remoto, precificação, proposta comercial, entre outras atividades; por isso tente conversar com alguns síndicos profissionais que já atuam no mercado para obter ajuda nesse aspecto. Participar de grupos de interação entre viventes do mercado também pode ser uma boa forma de obter essas informações. A Condomínios e Vizinhança possui grupos de Whatsapp e Telegram que são gratuitos e abertos para participação. 

E o quarto passo, e talvez o mais importante é dar o start! Depois de ter percorrido todo esse caminho, está na hora de conseguir seu primeiro condomínio. 

Busque um contador de confiança e atuante do mercado condominial, para abrir sua empresa de sindicatura profissional. Ele vai te ajudar com todas as informações a respeito de notas fiscais, CNAEs, recolhimento de impostos e outras questões que são inerentes à atuação do síndico profissional.

Outro ponto importante é buscar parceiros jurídicos e técnicos, pois muitas das questões dos condomínios poderão escalar e gerar grandes dores de cabeça a você caso não tenha os parceiros certos para te auxiliar na gestão

 E mais uma coisa: lembre-se que sua postura comercial e sua comunicação são suas maiores armas na obtenção do seu primeiro contrato como síndico profissional, então se possível treine seu pitch até se sentir seguro para apresentá-lo em uma assembléia. 

E por fim, lembre-se sempre que esses passos não são uma reta em busca de conseguir seu primeiro condomínio como síndico profissional, mas sim um ciclo de como se aprimorar e ser cada vez um profissional melhor. Sempre busque novos cursos, treinamentos e capacitações para melhorar seus processos e aumentar seu desempenho como síndico profissional.

Quero ser um síndico profissional o que fazerAssim, você terá todas as armas que precisa para conseguir cada vez mais condomínios, e assim consolidar seu trabalho nesse mercado cheio de oportunidades. 

Considerações finais

Se você está pronto para começar sua carreira de Síndico Profissional, a Condomínios & Vizinhança está aqui para te ajudar. Nós temos em nosso Programa de Auxílio para Síndicos, uma gama de materiais exclusivos que trarão o conhecimento necessário para atuar no mercado condominial com insights poderosos sobre a atuação do síndico. Além de um plano de parcerias, com profissionais, assessorias técnicas e assessorias jurídicas especializadas na atuação em condomínios, para que você tenha o Networking necessário para trazer sua gestão para o próximo nível.

Entre em contato conosco para saber mais.